domingo, 24 de outubro de 2010

Materia adiquirido no curso de formação pela SEE/AC

Situação-problema

Uma criança de sua família mudou-se da zona rural para a sua casa e

você quer que ela aprenda a utilizar adequadamente o computador,

coisa que não desperta nela o menor interesse.

a) O que você terá que mostrar/ensinar a ela? (Liste

tudo que é necessário)

b) Como você deve fazer para que ela se convença da

importância desse aprendizado e aprenda cada coisa

que é necessária. (Liste tudo o que deve ser feito para

cada tipo de coisa que ela terá que aprender)

c) Como você saberá se ela aprendeu de fato? (Liste

todas as possibilidades).


Possíveis respostas:

 Perguntar a criança o ela sabe sobre o computador;

 Apresentar o computador como uma ferramenta útil para

aprender coisas novas;

 Mostrar como funciona o computador e suas possibilidades para

estudo e trabalho;

 Explicar os cuidados que devemos ter ao utilizar o computador e

explicitar os perigos se não houver uma boa utilização;

 Mostrar os programas e jogos no computador;

 Utilizar junto com a criança o Paint para que a criança aprenda a

utilizar o mouse;

 Oportunizar situações/atividades para verificar se a criança

conseguiu aprender o que você ensinou;

 Pedir para que ligue o computador, acesse a internet, faça uma

pesquisa, encontre um determinado asunto, digite um pequeno

texto, utilize a correção ortográfica..., desligue o compiutador

corretamente;

 Conceito de computador, internet, antivírus, software, hardware;


Mensagem pra reflexão


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a

forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos
lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à
margem de nós mesmos”.

Fernando Pessoa


(...) Ao virar uma página do livro eu dobrava uma esquina, escalava uma montanha, transpunha uma maré. Ao passar uma folha eu frequentava o fundo dos oceanos, transpirava em desertos para, em seguida, me fazer hóspede de outros corações. Pela leitura temperei a minha pátria, bebi de minha cidade, enquanto, pacientemente degustei dos meus desejos e limites. Assim, o livro passou a ser o meu porto, a minha porta, o meu cais, a minha rota.



(...) Ler é aventurar-se pelo universo inteiro.”


Bartolomeu Campos de Queiróz





Nenhum comentário:

Postar um comentário